10 livros que ganharão sua adaptação cinematográfica durante esse ano


Se tem uma coisa que me deixa extremante ansioso é quando resolvem fazer uma adaptação cinematográfica de um livro que eu gosto. Toda essa ansiedade vem do fato de poder ver a história que tanto gosto de forma materializada e descobrir se o diretor imaginou as cenas da mesma forma que imaginei enquanto lia aquela obra. Acompanhando alguns sites de notícias, percebi que o ano de 2018 veremos na tela a adaptação de vários livros famosos, deixando vários fãs loucos na espera para o lançamento. Pensando nisso, separei dez excelentes livros para que você possa ler antes que o filme chegue nos cinemas.

Me chame pelo seu nome, de André Aciman
(Janeiro/2018)



Maze Runner: A Cura Mortal, de James Dashner
(Previsão: Janeiro/2018)


Aniquilação, de Jeff Vandermeer 
(Fevereiro/2018)


Todo Dia, de David Levithan 
(Fevereiro/2018 nos EUA)



Simon vs A Agenda Homo Sapiens, de Becky Albertalli 
(Previsão: Outubro/2018) *O filme irá se chamar "Love, Simon"


Jogador N° 1, de Ernest Cline 
(Previsão: Março/2018)



Desventuras em Série (vol. 5, 6, 7 e 8), de Lemony Snicket 
(Previsão: Março/2018)




Objetos Cortantes, de Gillian Flynn 
(Junho/2018)

Uma narrativa tensa e cheia de reviravoltas. Um livro viciante, assombroso e inesquecível. Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida.
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas.


O Ódio que Você Semeia, de Angie Thomas 
(Sem data definida mas será em 2018)

Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro necessário em tempos tão cruéis e extremos. Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos – no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início. Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa. Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.


Caixa de Pássaros, de Josh Malerman 
(Data não divulgada pela Netflix, porém será em 2018)

Romance de estreia de Josh Malerman, “Caixa de Pássaros” é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.









Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem